A atuação da Caixa de Assistência dos Advogados do Rio Grande do Norte – CAARN na pandemia, mais uma vez ganhou destaque nacional. A presidente da instituição, Monalissa Dantas, recebeu, da Caixa de Assistência dos Advogados do Rio de Janeiro – CAARJ, a medalha Moema Baptista, destinada às pessoas ou entidades que contribuíram para assistir a advocacia no ano de 2020, em meio à pandemia da covid-19.

 

“Não foram dias fáceis. Ainda não são. Ouvir e atender colegas aos prantos sem ter o que comer foi a missão mais difícil desta quadra histórica. Impossível não se colocar no lugar do outro. Guardo memórias que estarão comigo para sempre e, principalmente, a certeza do dever cumprido”, relatou a presidente Monalissa Dantas, em uma rede social. 

 

Em 2020, a CAARN teve que se reinventar para atender a Advocacia na pandemia. Foram criados auxílios financeiros, distribuídos kit prevenção com álcool em gel e máscara, realizados testes da covid-19, prestados serviços de apoio psicológico, e promovida a maior campanha de vacinação contra a Gripe H1N1 na história da Advocacia Potiguar.

 

“Para além da homenagem, essa medalha renova nossas energias para continuar no bom combate e no trabalho de reduzir os impactos dos efeitos da pandemia para a advocacia, que ainda clama por assistência”, reforçou Monalissa Dantas.

 

Quem foi Moema Baptista?

 

Nascida em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo em 26 de julho de 1942, Moema Baptista foi a primeira mulher a ser presidente da Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas (Abrat), entidade que ajudou a fundar, em 1979.

 

Destacando-se na luta por direitos sociais, também foi líder da Associação Carioca da Advocacia Trabalhista (Acat) e da Associação Fluminense de Advogados Trabalhistas (Afat), além de patrona nacional dos advogados. Ela é referência para a advocacia trabalhista e para a defesa dos direitos das advogadas.

 

Infelizmente, Moema Baptista morreu devido a complicações de uma cirurgia cardíaca em 12 de julho de 2020.